indigenaTemer mandou rever os atos de Dilma desde o dia 1° de abril. Entre eles, estão a publicação de uma série de normas que criaram áreas indígenas e desapropriaram terras. No período, o governo Dilma também assinou atos reconhecendo pelo menos cinco comunidades quilombolas em diferentes regiões do país, além de aprovar outras etapas importantes do processo de legalização fundiária. Esse é só um primeiro lote que Temer promete revisar. Depois, ele promete avançar para os atos de Dilma desde que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, aceitou a abertura do processo de impeachment, em 2 de dezembro de 2015.

Notícias:

Governo Temer manda rever últimos atos de Dilma na presidência