O Ministério da Educação vai deixar de financiar intercâmbios de universitários da graduação em instituições estrangeiras e passará a oferecer bolsas para estudantes do ensino médio de escolas públicas aprenderem outro idioma fora do Brasil. A decisão do ministro Mendonça Filho não foi baseada em estudos, estatísticas ou qualquer outro dado, mas em relatos que ele teria ouvido sobre estudantes da graduação que se dedicavam pouco aos estudos, segundo o blog do Fernando Rodrigues, no Uol.

O ministro poderia ter decidido expandir o programa Ciência sem Fronteiras. Mas, com o corte gigantesco de recursos que o governo interino pretende fazer na Educação, isso realmente parece impossível. Cada vez mais, fica nítido que as prioridades desse governo não são investir no povo brasileiro.

Dilma Rousseff e alunos do Ciência sem Fronteiras no lançamento da 2ª etapa do programa, em 2014

Notícias:

Ciência sem Fronteiras muda e deixa de fora estudantes da graduação