O governo do presidente interino Michel Temer alterou o procedimento de nomeação de indicados políticos para cargos de confiança na administração pública federal. Esses cargos são negociados com partidos aliados em troca de apoio em votações na Câmara e no Senado. Agora a análise prévia de antecedentes criminais e registros civis não é mais exigida.

A mudança foi revelada pelo jornal “Folha de S.Paulo” e confirmada pelo site Nexo. O novo rito está em vigor desde a semana iniciada em 11 de julho de 2016.

Notícias:

Por que o governo Temer mudou o rito de nomeação de indicados políticos

Veja também